quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Abertura

Eu fui que fui,
Indo eu pulei, me joguei...
Olhem, à parte do que não é metade, eu sou todo e inteiro.
Me aceitem inteiro e todo assim, bem assim eu sou.
Não sou sua metade e você não é metade minha, somos em nós mesmos. Nos fazendo.
Eu te aceitei assim inteira, não minha metade mais inteira. Um inteiro e outro inteiro, em si mesmos.
Escolhido por escolha própria a companhia do outro.
Não sou resposta às suas orações e nem você às minhas.
Somos orações livres e resposta de nós mesmos.
Outro jamais será o que projetamos; o outro transcende a tudo isso e, por tudo isso, isso ele é: ser humanizando-se...
Sou amor livre, és amor livre...
Amor se dá em liberdade.
Eu canto cantos novos toda manhã para que o tédio não se entedie de minhas canções.
Eu quero uma canção nova, quero poesia erótica e erótica poesia. Quero que a rocha se liquefaça e quero que os absolutos se tornem lutos dos abusos tantas vezes esquecidos.
Quero prosear contigo.
Abaixo o machismo com tantos ismos, ismos que fazem de você palhaço do circo escondido na ponta de seu nariz.
Que toda menina e mulher sejam livres para serem o que são, menina e mulher; que de hoje em diante sejam livres todas as dimensões do ser e todo homem e mulher sejam livres para humanos serem.
Hoje digo bem alto em grito livre: a primeira vocação religiosa do homem e da mulher é humano ser.

Hoje quero flor de cheiro, e cheiro de flor. Quero rabisco no espelho.
Gotas molhadas,
Feijão chocolate,
Beijo da bicuda de beiço macio,
Voz baixa que se diz rouca quando acorda,
Abraço apertado.

Hoje o silêncio habitará comigo para encontrar a ti escondido embaixo de cada pedra e no canto de pássaros. Hoje quero que se desvele para mim, ó desconhecido.



Robson Freire

10 comentários:

  1. sempre me deixa sem saber o que dizer...

    ResponderExcluir
  2. Quando li parece que vc me deu permissão para entrar em seus pensamentos através dos seus olhos... Esse texto me faz te conhecer mais um pouco... me faz compreender que a alma de um artista (como a sua) é tão bela como a arte produzida produzida por ele...
    Mais uma vez adorei...
    Márcia Alves
    Fortaleza - Ceará

    ResponderExcluir
  3. Acho que de longe foi a coisa mais simples e ao mesmo tempo incrivelmente linda que já escrevestes.

    Sabe que sou tua fã, né?

    Te amo , aimpim ( frito, cozido )

    Lidiane Amorim (:

    ResponderExcluir
  4. Muito bonito! Uma mensagem q todoas nós, mulheres, precisamos conhecer!

    Muito, muito sincero!!!

    O nosso Aipim! :)

    ResponderExcluir
  5. !!!!!!!!! e só o que preciso mencionar

    ResponderExcluir
  6. Gosto de prosa contigo.

    Gostei bastante desse texto, me lembrou esse: "Entendento no outro, Outro, Valor igual"

    ResponderExcluir
  7. "Me aceitem inteiro e todo assim, bem assim eu sou.
    Não sou sua metade e você não é metade minha, somos em nós mesmos. Nos fazendo.
    Eu te aceitei assim inteira, não minha metade mais inteira. Um inteiro e outro inteiro, em si mesmos."

    PIMPIIIIIIIIIIM, esse trecho é simplesmente perfeito! adorei!

    ResponderExcluir
  8. Putz, cara! Difícil encontrar palavras pra dizer o que achei. Só posso dizer que transcende a mentalidade humana.
    Você é absurdamente inteligente, guri!

    ResponderExcluir
  9. Simplesmente Perfeito e Encantador!

    ResponderExcluir